Fechamento Contábil Anual: Tudo o que você precisa saber!

Atualizado em: 07/01/2022
7 minutos de leitura

O que o fechamento contábil tem a ver com a atual mudança de ciclo? Época que inspira-nos a reflexões e avaliações sobre o que passou, bem como a adequações e projeções para o ano que está por vir.

Pois esse movimento salutar no âmbito pessoal também é importante, necessário e benéfico para as empresas. 

É o momento, portanto, com encerramento do ano empresarial, do fechamento contábil anual, que, por força da lei ou por ser uma importante ferramenta de análise da saúde corporativa, deve ser realizado de forma precisa.

Nesse artigo, trataremos com você sobre alguns aspectos desse essencial levantamento daquilo que ocorreu nas finanças e na contabilidade da empresa durante o ano. Tudo para você realizar um bom planejamento!

Fechamento contábil anual. O que é e qual a sua importância?

De forma resumida, o fechamento contábil anual é a apuração de todas as movimentações e operações realizadas durante o período de um ano, mês a mês. 

Ou seja, mensalmente a empresa armazena informações sobre suas atividades financeiras e contábeis. Registradas em relatórios – gerados por diversos setores, tais como, estoque, vendas, etc. –, que serão a base para o encerramento do ano empresarial.

Além do cumprimento legal exigido no Código Civil (Art. 1.179), a realização do fechamento contábil anual traz benefícios à empresa. Isso permite que se avalie sua situação financeira real, uma vez que é possível:

  • Mensurar os resultados alcançados durante o ano;
  • Avaliar o comportamento da empresa diante de crises financeiras;
  • Identificar se houve e a dimensão de prejuízos;
  • Adequar as expectativas de crescimento do negócio;
  • Detectar possíveis entraves nas finanças que influenciam no desempenho do negócio.

Mas, além desses exemplos, gostaríamos de destacar que essa prática contábil permite a extração de informações que podem impactar diretamente na gestão tributária empresarial. Dessa forma, você pode perceber como uma organização financeira mal feita pode afetar seriamente a performance do seu negócio.

Tributos, 13º Salário e Férias no encerramento do ano empresarial

O fim do ano exige atenção redobrada a obrigações próprias deste período, pois o seu não cumprimento pode acarretar prejuízos financeiros ou transtornos com as legislações tributária e trabalhista.

Dessa forma, além da verificação do pagamento correto das parcelas do 13º salário e eventuais férias – atividade facilitada com a utilização de folha de pagamento – é necessário o recolhimento adequado dos tributos referentes a tais direitos do trabalhador.

Além disso, no processo de fechamento contábil, é importante o provisionamento de recursos para atender a demandas de impostos como IPTU, IPVA (quando a empresa possui veículos). Ambos diretamente associados a este período do ano. 

Desse modo, mais uma vez, podemos perceber a importância de uma boa gestão das finanças da empresa, para que esse momento se dê sem contratempos.

Como deve ser realizado o fechamento contábil

Em primeiro lugar, é necessário que se saiba que o fechamento contábil anual deve ser feito obedecendo à lei 6404 de 1976 do Código Civil. Depois, para que não ocorram equívocos que acarretem imbróglios tributários e fiscais, é fundamental que tal atividade seja feita com atenção, com os conhecimentos contábeis adequados e com tempo apropriado. 

Para tanto, deixaremos, a seguir, algumas orientações sobre como realizar um bom encerramento de ano empresarial.

  • Organizar os saldos
  • Cuidar dos demonstrativos contábeis
    • Confeccionando e armazenando corretamente os relatórios exigidos por lei (DRE, DLPA e Balanço Patrimonial).
  • Assegurar a precisão da escrituração contábil
    • Conferindo a igualdade entre os valores debitados e creditados no balancete de verificação;
    • Averiguando saldos incoerentes nas contas de Ativos e Despesas e de Passivos e Receitas;
    • Examinando o prazo de realização de saldos e sua correta classificação quanto ao vencimento;
    • Certificando-se  do pleno atendimento das exigências  legais.
  • Garantir a fiel demonstração patrimonial da empresa
    • Lançando informações precisas;
    • Acompanhando relatórios contábeis e financeiros;
    • Conciliando saldos contábeis com relatórios externos de suporte (salários e folha de pagamento, impostos a recolher e livros fiscais, estoques e inventários físicos, por exemplo).
  • Registrar provisões contábeis
    • Definindo quais despesas prováveis no futuro devem ser provisionadas (tais como: férias, folha de pagamento, processos judiciais, participação de lucros)

Obrigações contábeis principais e acessórias

Consideramos que, neste contexto de instruções para a realização de um bom fechamento contábil, é importante distinguir as obrigações contábeis principais das acessórias. Assim, você poderá diferenciá-las, facilitando o encerramento do ano empresarial.

Podemos classificar as obrigações principais como aquelas que dizem respeito ao pagamento de impostos, além de ações que servem de base para os compromissos contábeis. São elas: a emissão de nota fiscal e o pagamento em dia dos tributos.

Já as obrigações acessórias estão relacionadas à declaração de cumprimento das obrigações tributárias, das quais destacamos, para exemplificar: 

  • DEFIS (Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais);
  • DASN-SIMEI (Declaração Anual do Simples Nacional – Microempreendedor Individual);
  • DIRF (Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte);
  • DCTF (Declaração de Débitos Tributários Federais); 

E, somadas a essas, o envio ao governo de demonstrações contábeis que atestam as condições patrimonial e financeira do negócio: Balanço patrimonial, DLPA (Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados), DRE (Demonstração do Resultado do Exercício), por exemplo.

Planejamento financeiro e redução de custos

Como você pôde perceber ao longo do artigo, um bom fechamento contábil está diretamente ligado ao planejamento e à organização das finanças assertivos. Porém, para além de meramente cumprir a lei e evitar multas, um encerramento contábil empresarial realizado com excelência pode se tornar uma importante ferramenta de gestão.

Isso se dá tanto porque o fechamento contábil pode embasar, de forma precisa, a formulação de estratégias e objetivos futuros. 

Assim, torna a tomada de decisões mais inteligente e o planejamento mais eficaz, bem como possibilita a reavaliação do regime tributário utilizado, identificando se é o mais adequado. Também permite, se necessário, a  troca para um modelo que gere uma redução de custos com impostos.

Seja por um motivo ou por outro, é fundamental que você conte com uma assessoria que garanta para sua empresa os benefícios de um bom planejamento financeiro. 

E a Tupi Brazil Solution é o escritório perfeito para essa tarefa, pois contamos com quatro décadas de experiência. 

Nossos profissionais qualificados, competentes e continuamente treinados nos dão a capacitação para auxiliar com excelência a  gestão financeira da sua empresa.

Além disso, através de nossos BPOs Financeiro e de RH, sua empresa pode se tornar mais eficiente e produtiva ao direcionar recursos e colaboradores para áreas estratégicas da companhia. 

Sem contar que pode desonerar a folha de pagamento, e, dessa forma, reduzir custos, tornando seu negócio mais lucrativo.

Descubra como melhorar a organização e o planejamento financeiro da sua empresa. Entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo!

FALAR COM ESPECIALISTAS

© 2021 – Todos os direitos reservados

TUPI CONTABILIDADE S/S – CNPJ 30.147.327/0001-51
TUPI AGÊNCIA DE SERVIÇOS LTDA. – CNPJ 03.116.547/0001-45

Desenvolvido por Raul Galvão